36ª Corrida das Fogueiras – Peniche – 15 km

A 36 Corrida das Fogueiras realizou-se no dia 27 de junho pelas 21:30 e apresentou um percurso com 15 km totalmente em estrada.

percurso

A partida foi feita através de uma distribuição por tempos, ou seja, os tempos de cada atleta (comprovados nos últimos 12 meses) em corridas de 10, 15 km e meias-maratonas indicavam a posição de partida de cada um deles.

A zona de partida estava dividida por cores, assim tempos abaixo de 4 minutos por km partiam na frente (onda vermelha) e os restantes tempos vinham logo de seguida:

AZUL– Atletas mais lentos que corram acima de 6:01/Km, ou que não apresentem, comprovativo

VERDE – Atletas que corram com um ritmo entre 5:01/Km e 6:00/Km

AMARELO – Atletas que corram com um ritmo entre 4:01/Km e 5:00/Km

VERMELHO – Atletas VIP e Atletas que corram com ritmo igual ou inferior a 4:00/Km

Partida por Ondas

Com o tempo que tinha, coube-me partir da onda Amarela mais uma vez com as cores do CRP – Ribafria.

Participei nesta prova pela primeira vez e apesar de não ser a minha “praia”, como se costuma dizer, fiquei agradavelmente surpreendido.

Prova muito interessante e bem organizada (a parte final com as fogueiras a acompanhar o percurso é fantástica)  que permite a todos os que gostam de corrida que corram.

Trata-se de uma prova com muita gente onde encontramos os que querem ganhar, os que gostam de competir e os que vão para a diversão e, como não podia deixar de ser para a sardinhada.

De uma forma geral a prova correu-me bem (julgo que até fiz o meu melhor registo em provas de género). Começou um pouca lenta uma vez que parti no meio de vários atletas e acabei por forçar um pouco aos 8km uma vez que me sentia-me relativamente bem, apesar de não ter treinado nada durante a semana que passou.

1 hora e 1 minuto depois da partida cortei a meta na 201ª posição da classificação geral e 42ª do escalão M40 em 2730 atletas.

Vídeo da chegada

Depois da chegada chegou a melhor parte, pelo menos para algum: a sardinhada.

O valor da inscrição incluía também uma tshirt e a já referida sardinhada, a oferta das sardinhas (naturalmente), pão, vinho e água.

Como era novato não sabia bem como estava organizada a sardinha. Assim, eu e o meu amigo Tobias apresentámo-nos na sardinha e deparámo-nos com o pessoal a chegar com mesas de picnic, grelhas, packs de cerveja, bancos e nós de mãos a abanar.

Muitas das famílias dos atletas já esperavam por eles na zona da sardinhada.

Conclusão: Tivemos de comer no chão e virar as sardinhas à mão.

Apesar de tudo, 5 estrelas.

Por ano não esquecer as mesas e as cadeiras.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s